24/09/2015

O OMO que lava sempre mais branco !

As emissões de TV, os jornais e os media em geral, que inundam o meu país sem culpa, são deplorável e abjectamente puras e duras manipulações de uma ordem de corruptos que sequestraram a democracia e a nação!
Por exemplo quem ainda hoje se atreve a ver as nossas emissões de TV, habilita-se a uma lavagem cerebral a cada minuto de emissão que se sucede, seja nos conteúdos programáticos ou nas sessões de publicidade.
Hoje qualquer publicidade a uma marca do continente ou do pingo amargo serve (e é usada impunemente) para dizer que os portugueses são "o melhor povo do mundo" e uns valentões a suportarem a miséria e a fome!
Se o Egas Moniz (prémio “Nobel” da medicina) fosse vivo sentiria inveja desta corja, que consegue fazer lobotomias, sem qualquer intervenção cirúrgica ou outro procedimento minimamente invasivo para os "doentes" ou escravos da nação, também chamados de contribuintes.
FGonçalves (07Jan2014)

As oportunidades de emprego em Portugal por entre os sacanas sem lei !

"Outsourcing" ou escravidão HUMANA, eis a questão !!
A minha pergunta ingénua é a seguinte: para que servem as "autoridades" e os sistemas de fiscalização da segurança social, emprego e de condições de trabalho e empregabilidade ??
E que mercado de trabalho e empreendedorismo se espera de um sistema e de uma economia sem lei, onde os SACANAS SEM LEI são a única LEI E ORDEM INSTALADAS !?
Eis a democracia dos crápulas ou a CRÁPULOCRACIA VIGENTE em todo os esplendor de um país chegado ao TRIUNFO DAS BESTAS !
" (..).Longe vão os tempos da escravatura... Pensavamos nós, até ao advento do “outsourcing”.
Esta moderna técnica de escravidão humana baseia-se, isso mesmo, no desemprego em massa. Portugal é hoje em dia, para os amantes do "outsourcing", uma mina de ouro devido ao desemprego massificado, o que permite um redireccionamento dos jotinhas democrápulas cristãos e sociopatas democrápulas, não só para a abertura de cantinas sociais mas também para a abertura de centros de armazenamento de "sacos de batata".
São inúmeras as novas empresas de outsourcing que florescem à medida que tudo o resto desaba à nossa volta, são autênticos cogumelos que nascem da verdadeira vocação dos "belmiros da vida airada", a escravização da população. Basta abrir meia dúzia de anúncios de emprego e lá aparecem eles: Junte-se a nós, nós fazemos colecção de si e dos seus amigos! (..). "...
http://crapulocracia.blogspot.pt/2013/03/outsorcing-escravidao-legalizada.html

A demência colectiva que ameaça tudo e todos como uma praga sem qualquer antídoto que nos valha!

"Os lúcidos são sempre apelidados de “ignorantes” perante a demência colectiva que nos arrasta para um terceiro mundo (imundo)!"

F.Gonçalves

“Ninguém me encomendou o sermão, mas precisava de desabafar publicamente. Não posso mais com tanta lição de economia, tanta megalomania, tão curta visão do que fomos, podemos e devemos ser ainda, e tanta subserviência às mãos de uma Europa despojada de valores”

[Miguel Torga- 1993]

Eis o estado a que chegámos, por culpa de meia dúzia de tiranos e tecnocratas !

A justiça em Portugal, faz tempo está ausente em parte incerta, mas apenas quando a é preciso aplicar aos fortes! A justiça tal como o poder nesta "demagogia" imoral e aética, só "sabe ser forte com os fracos, e mesmo muita fraca para com os fortes".

Um sistema abominável de poder, e algo que não passa de uma tirania de muitos narcisistas, maquiavélicos e psicopatas, estimulados por uma sociedade que cultiva de forma patológica o "eu" e só o "eu". E que na sua sempre ignorância idolatra e transforma em deuses de pés de barro, qualquer daqueles tiranos, de que sempre diz, tratar-se de "gente de fibra" ou com "carisma" !

Assim fomos caminhando sob os auspícios de uma "democracia de sucesso" e de tirano em tirano, até ao estado a que chegámos!

Agora estamos todos completamente perdidos, sem ideias e sem rumo, numa completo desespero (governantes tiranos e governados), e ambos apostamos e embarcaremos no primeiro "salazaristazeco" ditador, que nos apareça e nos prometa o paraíso, nesta terra!

Francisco Gonçalves (in 2012/July)

Os especialistas de especialidades não especializadas dos nossos tempos !

Um artigo de uma actualidade extrema e que mostra bem o caminho e a tendência das democracias para instalar uma sociedade plena de mediocridade!

Porque está a ser decretada a morte da especialização ??

" (..).Eu sou (ou pelo menos acho que sou) um especialista. Não em tudo, mas em uma determinada área do conhecimento humano, a ciência especificamente social e políticas públicas. Quando eu digo algo sobre esses assuntos, espero que minha opinião tenha mais peso do que a maioria das outras pessoas.

Eu nunca pensei que estas eram declarações particularmente controversas. Como se vê, elas são bastante controversas. Hoje, qualquer afirmação de conhecimento produz uma explosão de raiva por certos sectores da opinião pública americana, que imediatamente se queixam de que tais alegações não são nada mais do que falaciosos "apelos à autoridade," sinais de certeza de terrível "elitismo" e um esforço óbvio para usar credenciais, destinados a abafar o diálogo exigido por uma democracia "real".

Mas a democracia, como eu escrevi em um ensaio sobre CS Lewis e o caso Snowden , denota um sistema de governo, e não um estado real da igualdade. Isso significa que podemos desfrutar de direitos iguais em relação ao governo, e em relação ao outro. Ter direitos iguais não significa ter talentos iguais, habilidades iguais ou iguais conhecimento. Ele certamente não significa que "a opinião de todos sobre qualquer coisa é tão boa quanto a de qualquer outra pessoa." E, no entanto, este está agora consagrado como o credo de um bom número de pessoas, apesar de ser um absurdo óbvio. (..) "...
http://thefederalist.com/2014/01/17/the-death-of-expertise/

A Mediocridade anda em bando e a Democracia ama os Medíocres !

".. o idiota raivoso fala sempre com força de bando e, na democracia de massa em que vivemos, ele sim tem o poder de destruir todos os que não se submetem a sua regra de estupidez bem adaptada." (..).

Percebe-se agora porque chegámos a este beco sem saída e porque somos governados por perfeito Bandos (e vândalos) militantemente MEDÍOCRES ou não !??


"A mediocridade é infinitamente mais fascinante do que a competência. A competência tem limites, a mediocridade não."

(Confúcio)

A ver passar os comboios ?

Nem entendo o que fazemos aqui ... para passar o tempo.?.. nem sequer ousarmos pensar?!

Afinal continuamos a ser escravizados porque queremos... e a deixarmo-nos manipular pelos sempre labregos que usam a boa e santa demagogia sempre feita à maneira.. ontem e hoje..

..afinal não somos assim tão diferentes nem evoluímos tanto desde o antigo Egipto... ou quiçá desde a antiga Suméria...

Enfim, os ditos “humanos” carregados de licenciaturas, doutoramentos, MBA's, e outras estranhas formas de vida... mas usar o cérebro para outras funções mais nobres que o simples memorizar de pilhas de factos... isso aí .. nem mortos!!

FGonçalves "in" 30Jan2014

A designada democracia representativa ou a canalhocracia instalada - Escolha você!

A democracia representativa está pela hora de todos os fascismos.
Aquela deixou de ter qualquer ligação aos povos que supostamente deveria governar, e para quem deveria governar.

Em vez disso, usa o poder que os povos lhe outorgam, para em seu nome abjectamente servir interesses particulares e de grupos económicos, os quais reinam sobre os povos, tal qual reis absolutos ou ditadores absurdos.

A democracia representativa está morta tal como os regimes ditatoriais do passado e apenas é só o sustentáculo de uma máfia (e cáfila) partidária de interesses, a que importa por fim com urgência.

FGonçalves "in" 10Feb2014

21/09/2015

A re-invenção do fogo - As energias renováveis e a grande oportunidade de Portugal se re-inventar já hoje!

Julgo que ninguém duvida sequer no Mundo, que as energias renováveis vão constituir enorme riqueza para quem primeiro conseguir materializar redes e sistemas o mais integrados possível, tirando partido das actuais mais recentes tecnologias, e sobretudo de uma forte capacidade de inovação, a qual só por si constitui já hoje o grande motor das economias mais desenvolvidas do mundo.
Até aqui julgo que não terei nenhuma contestação de ninguém porque todos estaremos de acordo.
Pois se temos um País com exíguos recursos naturais à luz do Séc XIX (embora não tão poucos assim e ainda dignos de serem explorados, como é o caso do lítio para as baterias dos automóveis eléctricos, onde, vejam senhores, até a sorte se conjura para nos ajudar, e nós teimamos em não apanhar o comboio!!??), será natural sejamos os primeiros que nada temos a perder (nem sequer temos que destruir valor com outros países terão que fazer!), a lançarmo-nos “de cabeça” em projectos inovadores, tirando partido do enorme potencial criativo, já demonstrado ao longo de gerações de portugueses inventores, como é o caso das energias alternativas.
Não temos petróleo, gás natural, produção de combustíveis de origem vegetal, ou qualquer outra fonte de energia de rentabilidade assegurada, pois tudo temos de adquirir ao estrangeiro, excepto o que algumas barragens produzem, mas que não serve nem metade das nossas necessidades energéticas, seria, à luz dos conhecimentos que detenho e do que outros países estão já a fazer, de começar já hoje, e em força, a investir fortemente num projecto global e abrangente para o País inteiro, que integrasse os vários sub-sistemas de energias renováveis, incluindo neles o nosso mar sem fim!!
E por isso não entendo um Portugal, os Portugueses, o Governo e os empresários deste País, que se continuam a manter de braços cruzados, à espera que a crise passe, e hesitam em se lançar como toda a sua força em projectos de energias renováveis, como base na energia solar e eólica, pelo país inteiro onde fossem obrigatóriamento incluindo os Municípios de Norte a Sul, que teriam que garantir algum nível de empreendedorismo, tal como as empresas do Estado (que com os elevados lucros que obtêm à custa do esforço dos portugueses) bem poderiam investir em projectos à partida altamente rentáveis.
Haveria que lançar igualmente um carro eléctrico, mas de tecnologias e/ou integração de componentes integralmente portugueses, e tirando igualmente partido das ultimas tecnologias e inovações do mundo neste segmento, que viesse a ser de tal forma competitivo, que a sua adopção para os percursos citadinos não oferecesse qualquer dúvida aos cidadãos dentro de 2-3 anos (numa relação custo/benefício inequívoca e bem atractiva). Existem já tecnologias de carros eléctricos em projectos "open-source". Qual a dificuldade então??
A par com o lançamento de uma rede de parques de estacionamento pelo país inteiro e outros edifícios públicos e privados, que teriam obrigatoriamente painéis solares e geradores eólicos, adaptados com sistemas de abastecimento para os veículos.
Sobre o futuro dos carros eléctricos, de que eu não duvido sequer do seu sucesso a curto prazo em todo o mundo, pois é a tecnologia com mais maturação na industria automóvel, e alternativa de sucesso e já devidamente testada, relativamente aos tradicionais motores de combustão. E a vantagem para um país como o nosso é então de todo inegável.
Apenas para reforçar o argumento atrás referido, não quero deixar de citar alguém, não só acredita como já lançou mãos à obra e afirma mesmo que "Em menos de uma década, o carro eléctrico será, no mundo inteiro, o nº 1 de vendas. Esta é a maior oportunidade financeira que o mundo alguma vez já viu." E quem o diz é Shai Agassi, fundador da Better Place, a mais sofisticada empresa de carros elétricos do mundo. (http://www.time.com/time/world/article/0,8599,2066975,00.html ).
O tão urgente re-lançamento da indústria portuguesa deveria processar-se em força sob a égide das energias renováveis, colocando centros de investigação e universidades interligadas muito de perto com as empresas (a tão badalada ligação Unversidades - empresas, mas nunca materializadas teria aqui a sua oportunidade de ouro), no sentido de criar produtos e soluções de ponta, inovadoras e sobretudo com a capacidade de poderem vir a ser competitivas nos mercados externos. Poderíamos assim, não só desenvolver-nos internamente, em termos de sistemas eólicos, tecnologias de painéis solares e outras que lhe estão agregadas, sistemas com exploração das energia das ondas do mar, etc, e sobretudo o desenvolvimento de gerações de EV (Carro eléctrico), que não só tivessem sucesso em Portugal, mas com o potencial competitivo de virem igualmente a ser apelativos nos mercados externos.
Deste modo, todas estas soluções baseadas nas tecnologias atrás referidas deveríam ter com o objectivo primário e logo ser norteadas na sua concepção, por forma a constituirem-se em produtos de excepcional qualidade, de inovação ímpar e de competitividade alargada, com vista à sua exportação massiva, de acordo com as necessidades específicas dos mais diversos mercados externos de todos os continentes, sem excepção. Neste objectivo estratégico nacional seria mandatório que toda a tecnologia possível fosse de incorporação nacional, muito embora encontrando externamente as sinergias, que hoje são uma mais valia em qualquer projecto, através das flexibilidade e agilidade proporcionadas pela globalização.
O país teria aqui o seu grande impulso económico, de que nunca teve oportunidade ímpar ao longo da sua história, a não ser na época dos descobrimentos, podem crer.
E porque não haverá o País também de criar legislação mais efectiva que obrigue a que todas as novas construções (públicas e privadas) tenham que obrigatóriamente se dotar de autonomia em energia eléctrica e água potável baseadas em fontes de energias renováveis, em pelo menos 50% / 60 % dos seus gastos totais energéticos e de água potável.
De todos estes projectos e acções atrás referidos, não só resultaria imensa riqueza para o País, como uma enormidade de empregos, desde os que exigem menores qualificações até aos mais qualificadissímos quadros de gestão, técnicos e investigadores, de elevado potencial e realizações pioneiras mesmo.
Mas o que impede então o Governo, os Empresários, Organismos e Empresas do Estado, Parcerias estratégica Estado Empresas nestes domínios e bem negociadas, e outros, de avançar e fazer progredir a Nação Portuguesa?
Estarão, por preguiça e conformismo puro, à espera que seja uma qualquer multinacional, daqui a 3-5 anos, a vir concretizar inevitavelmente estes projectos e a lucrar aos milhões, mas para fora de Portugal ?
Portugueses, temos pela nossa frente uma das maiores oportunidades de o País sair na linha da frente, no campo das energias renováveis, e inovando por forma a superar a actual crise e mesmo a criar mais riqueza, de que tanto necessitamos para continuarmos a ser um País considerado desenvolvido, e com níveis de vida dignos de europeus, que somos e merecemos !
Então pergunto? De que estamos nós à espera para lançar mãos à obra e um projecto verdadeiramente ambicioso e de nível nacional ??
E para todos quantos ainda colocam em dúvida a aposta de Portugal nas energias renováveis e poderão não ter percebido adequadamente o alcance das ideias que aqui propus deixo esta nota extraída da página "Sourcing Innovation" (http://blog.sourcinginnovation.com/2011/04/03/you-know-your-country-is-falling-behind-on-sustainability-when-.aspx?ref=rss ).
" Você sabe que seu país está ficando para trás em sustentabilidade quando ...???
O país mais sujo, sábio em energia, no planeta quase igual ao seu (USA), tem produção eólica de energia per capita no prazo de cinco anos. Sustentabilidade é uma grande parte da estratégia da China e há de novo plano de cinco anos , e o objectivo é aumentar a produção de energia eólica de 90 gigawatts (GW) de energia até 2016 a partir do nível de produção actual de 40 GW. (Fonte: The Next Five Years ) Actualmente, os EUA, líder mundial na produção de energia eólica, produz 35 Meare GW de energia eólica.
Mas o mais importante é o compromisso da China de reduzir a intensidade energética por unidade do PIB em 16%, reduzir a intensidade de carbono por unidade do PIB em 17%, e não aumentar os combustíveis fósseis para 11,4% do mix de energia primária até 2015. Para um país que actualmente se baseia em carvão sujo (whch é de 70% do mix de energia), esta é uma meta agressiva. E ainda mais agressivos são os seus objectivos para 2020 de redução da intensidade de carbono por unidade do PIB em 40% e aumentar a produção de energia sustentável para 15%.
Considerando que a China tende a realizar tarefas que ele coloca a sua mente para, este é um começo impressionante para um esforço de sustentabilidade, que foi em face da necessidade" "A necessidade aguça o engenho".
Quem disse que as energias renováveis não podem ser o sucesso de Portugal nos próximos 5-10 anos?? Os "velhos do Restelo" ou quem não está informado o suficiente e se pronuncia sobre o que não sabe??
Autor: Francisco Gonçalves
Francis.Goncalves@Gmail.com
10 May2012

Os próximos 10 anos e a revolução da energia solar !

A Energia solar a caminho -
A população humana também continua a crescer e Evans estima que uma cidade com 1 milhão de habitantes será construída a cada mês ao longo das próximas duas décadas. Métodos mais eficientes de energia dessas cidades serão uma necessidade.

“A energia solar só por si, pode satisfazer as nossas demandas de energia. De fato, para atender à demanda global de hoje, serão necessários 25 locais de transmissão de energia solar. Cada um composto por 36 quilômetros quadrados.

Compare esse volume com 170 mil quilômetros quadrados de área de floresta destruída por ano", diz Evans. Um centro solar poderia ser concluído em apenas três anos.

As Tecnologias para tornar esse cenário possível estão a caminho. Em junho, pesquisadores do Oregon State University mostraram um método de baixo impacto para "imprimir" células solares usando uma impressora a jato de tinta.

Texto extraído de "Computer Word Online"

A Europa e a tragédia que já se anuncia !

Face à exagerada dívida externa acumulada em geral pelos países Europeus, a situação de falência Grega e Portuguesa, a eminência da queda de Espanha, que arrastará fatalmente a Itália e a França ( de referir que a França tem uma das maiores dividas externas da Europa, isto proporcionalmente claro!), a Europa só tem uma saída: Começar a obter um crescimento económico que não seja marginal, como tem vindo a ocorrer ao longo dos ultimos anos !

Mas como todos sabemos a Europa tem a sua capacidade de crescimento comprometida e como referi atrás, endividada até à ponta dos cabelos!

Como tal ou consegue inovar e fazer crescer a sua economia ao nível de 6-8% ao ano, ou estará liquidada, isto numa economia globalizada, cada vez mais competitiva e ainda face a novos "players" e às mudanças constantes que estão a ocorrer.

Aparentemente a Europa está velha e incapaz de gerir a mudança e adaptar-se a novos modelos de conceber e produzir produtos e serviços! É a velha Europa cheia de mediocres e burocratas na mais perfeita decadência, tal como no passado a classe dos nobres, quando o paradigma dos senhores da terra mudou para sempre!

Haverá ainda uma outra escapatória possivel, para evitar a capitulação da Europa, face à incapacidade de crescimento económico que é exigido pela actual conjuntura dos países integrantes, mas que não terá aconhimento pela tal Europa que se deixou cair na linha " de uma europa de várias velocidades ". 
E esta solução passaria por uma decisão de união politica, que ajudaria por um lado a consolidar politicas económicas e sociais de forma coordenada e assim ajudar a reduzir as desigualdades sociais e económicas entre as regiões, fomentando o desenvolvimento económico dos países com menor crescimento e um ambiente de harmonia e equilíbrio, que daria ainda alguma confiança acrescida aos mercados.

Mas esta última hipótese estará muito distante na forma de pensar dos governantes europeus actuais, que em minha opinião, não tendo a dimensão de estadistas e a estatura de politicos à altura dos actuais acontecimentos, preferirão antes debruçar-se sobre o que divide os povos que integram a actual Europa no momento, do que aquilo que os poderia unir e tirando daí vantagens para o futuro de uma Europa forte e definitivamente unida.

Francisco Gonçalves in 19April2012
francis.goncalves@gmail.com

HÁ ALTERNATIVA PARA PORTUGAL FACE À DESTRUIÇÃO EM CURSO ! ACREDITEM, MAS EXIJAM-NA !

As medidas de controle do deficit e da divida pública são INEVITÁVEIS e são apenas e só o resultado e desfecho de uma politica criminosa de governação da nação Portuguesa ao longo de 38 anos de suposta democracia!

Mas há alternativas a esta politica de vampirismo económico selvagem e de mãos dadas com a corrupção e a austeridade cega, que apenas vão gerar mais e mais pobreza para todos os portugueses, e isto sem qualquer limite e à destruição de Portugal, que vem sido assumida, também criminosamente por estes governos e sistema corrupto dos partidos políticos.

É ESTA ALTERNATIVA que deverá ser EXIGIDA POR TODOS OS PORTUGUESES DE BEM, E QUE DEVE PASSAR FUNDAMENTALMENTE, E NUMA PRIMEIRA FASE POR MEDIDA SIMPLES E MORALIZADORAS DE TODA A SOCIEDADE :

* Obrigar este ou outro governo a re-negociar os danosos contratos com as Parcerias público-Privadas e TODAS!

* Obrigar a que a gestão danosa  e o desperdicío de recursos dos dinheiros públicos (nas autarquias e no governo central e estado) tenham um PONTO FINAL!

* Obrigar ao COMBATE SEM TRÉGUAS À CORRUPÇÃO QUE VARRE O PAÍS, e PRINCIPALMENTE NO ESTADO E NA AR !

* FAZER APROVAR LEGISLAÇÃO EFICAZ NO COMBATE AO ENRIQUECIMENTO ILÍCITO (o ónus da prova terá que ser do contribuinte, seguindo o principio ético e moral de QUEM NÃO DEVE NÂO TEME! Aliás é isso que nos acontece como contribuintes. Temos que provar que não devemos nada ao Estado- Aliás este principio já existe e aplica-se a todos nós.

* DEIXAR DE FINANCIAR progressivamente (NUNCA EM MAIS de 2 ANOS) TODAS AS FUNDAÇÕES, OBSERVATÓRIOS E OUTRAS FORMAS DE DELAPIDAR DINHEIROS PÚBLICOS, QUE NÃO SEJAM DO INTERESSE DO POVO E DA NAÇÃO, E QUE NÃO TENHAM RECURSOS PRÓPRIOS!

* Obrigar à apresentação de contas do estado e do governo, de forma transparente e aberta a todos os CIDADÃOS!

* OBRIGAR A QUE A JUSTIÇA SEJA CÉLERE E IGUAL PARA RICOS E POBRES (Sem esta medida nunca HAVERÁ DEMOCRACIA EM PORTUGAL ! ).

SE TUDO ISTO FOR FEITO COM EMPENHO (É PARA ISSO QUE OS GOVERNOS SÃO ELEITOS E PAGOS PELO POVO) ACREDITEM, SÓ ASSIM PORTUGAL PODERÁ TER FUTURO!

DE OUTRA FORMA SEREMOS UM PAÍS DE TERCEIRO MUNDO IGUAL À ÁFRICA SUBSAARIANA, E DENTRO DE MENOS DE 3 ANOS!

A ESCOLHA É VOSSA E NOSSA ! E LEMBREM-SE SEMPRE DE QUE :

"A corrupção prejudica famílias mais pobres com impostos injustos e cria a necessidade e aguça o engenho de «subornos» nos serviços públicos, aumentando cada vez mais os níveis de corrupção no poder local, junto de municipios e juntas de freguesia, onde esta já representa uma fatia rondando os 60% do total nacional estimado valores ligados à corrupção.

Mais, este estudo mostra algo mais surpreendente, o de que o fim da corrupção poderia colocar Portugal ao nível de um país como a Finlândia.!"


E para compreender melhor a Crise que nos vai destruindo como Povo e como Nação :

A ORIGEM DA CRISE EM PORTUGAL -
“ - 15% FRUTO DE PURA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA
  -  85% TEM ORIGEM NA CORRUPÇÃO "

PALAVRAS DO PROF. PAULO MORAIS

http://videos.sapo.pt/hBN8kgJsBt8jWN555p3F )


Translate