23/12/2014

Portugal e a "utopia" da sociedade em que insistimos em viver

Vivemos numa espécie de sociedade avessa aos factos e completamente desfasada da realidade, que também insistimos em negar, individual e colectivamente.
Baseamos, as nossas vidas em sociedade e assim forjamos o nosso futuro, não assente em factos, e tão somente damos crédito a narrativas, histórias e argumentações, por mais inverossímeis que nos possam parecer. Nem ousamos sequer pensar criticamente, sobre o que gostamos sempre nos digam.
(Olá amigos do "politico" José Sócrates !!! )...

Desta forma não nos poderemos pois admirar, da ruína a que conduzimos invariavelmente a sociedade em que vivemos e de estarmos a construir um futuro, para nós e nossos filhos, sempre suportados na mentira, e apenas pela simples razão de que não gostamos de ouvir as verdades nem os factos.
A mentira é sempre mais fácil e cómoda de aceitar, mas acreditem - uma sociedade assente quase sempre na mentira (e a mais torpe) é uma sociedade condenada ao fracasso, e até à sua própria destruição.

Será que é pedir muito, de que todos passemos a exigir factos em vez de argumentos, a fazer e exigir que se faça em vez de se dizer ou aceitar o que os outros nos dizem, sem pensarmos sequer ??

Estes são os meus votos de um Novo Ano de 2015, contando com cidadãos que ousem começar a pensar criticamente e também (em minha opinião) o único caminho para que Portugal ainda possa vir a ter futuro.

Boas Festas para todos!

FGonçalves "In" 23Dec2014

(francis.goncalves@gmail.com)

Até hoje o principio de Murphy é infelizmente a única realidade da sociedade insana em que insistimos e nos deixamos (des) governar :

"A democracia consiste em escolhermos os nossos ditadores, depois de nos dizerem o que achamos queremos ouvir" ..
Enviar um comentário

Translate