30/06/2011

A ocidente nada de novo, e a "mesmice" parece perdurar para sempre !

A incompetência dos nossos politicos e governantes é demais para que possa ser verdade! Todas as medidas que estão a ser tomadas não passam da "mesmice" e não há na realidade novidades, a não ser algumas tiradas lançadas para a imprensa, mas sem qualquer efeito prático real.

Impostos e mais pobreza para os mais fracos da sociedade e os fortes continuam intocáveis!


Mais sacrificios para os pobres e nem um pingo de solidariedade ou de justiça social, e muito menos ideias simples mas eficazes que poderiam dar indicações de que algo poderia mudar.

Por exemplo se queremos restringir o consumo e em especial as importações, porque não uma taxa de IVA de 50% sobre produtos importados de luxo, como automóveis topo de gama, embarcações de recreio, produtos de consumo de luxo em geral, a que só os mais ricos têm acesso??


Baixar a TSU e facilitar os despedimentos não vai aumentar a competitividade e ninguém ainda conseguiu provar que teria esses efeitos. Ou querem-me convencer que o nível cultural e de principios de um Finlandês ou Inglẽs é igual ao de um Português? Claro que todos sabemos muito bem infelizmente que não, e como tal o que poderia resultar num desses países, não vai resultar em Portugal e pelo contrário vai produzir efeitos adversos, isto é gerar mais desemprego e salários mais baixos, que por sua vez em espiral vão trazer mais miséria e menos competitividade ainda. Ou esperam milagres??


Todas estas medidadas são basedas em meros palpites, em ideias que resultaram noutros países com outras realidades, e sem qualquer comprovação ou o mínimo de rigor sobre os seus efeitos práticos em Portugal e o resultado vai ser mais penalizações para os mais pobres e maiores sofrimentos para um povo já de si desesperado e que apenas sobrevive já no seu dia a dia!

Em vez disso porque não aumentar o IVA de alguns produtos menos essenciais, que sejam considerados de luxo, constituido-se esse aumento num fundo social rigorosamente gerido para o apoio aos mais carenciados, em cuidados de saúde, alimentação e educação!


Se querem aumentar a competitividade e a inovação porque não estimulam realmente o empreendedorismo facilitando às empresas que lancem projectos inovadores, 3-5 anos de uma taxa de IRS mais reduzida e facilidades nos descontos para a S. Social, durante um periodo considerado de incubação destas empresas??

Será que os nossos politicos e governantes são sempre nomeados e escolhidos pelo povo, por serem sub-dotados e sem capacidade ou inteligência para tomarem medidas que não repitam os erros do passado, e não saibam fazer face aos desafios do presente e de uma sociedade que se quer mais justa e menos desajustada e desiquilibrada socialmente??


Estaremos nós condenados para sempre a ser governados por inaptos e ignorantes, que se fazem passar por "espertos", mas que não passam de burocratas e mangas de alpaca, e autênticos cobradores de impostos medievais, que rapinam os pobres, para que uma classe de oportunistas continue a viver fastosamente, enquanto se assiste ao continuo depauperar da Nação??!


Afinal Oliveira Salazar conhecia por demais os portugueses quando afirmava que "Os homens em geral mudam pouco, mas os portugueses gostam de mudam ainda muito menos".


Nem Camões que já antevia e assumia que a mudança era a unica constante da vida e dizia que "mudam-se os tempos mudam-se as vontades", parece não nos ter ensinado nada que nos valha de salvação, porque teimamos em querer fazer sempre o mesmo e cometer os mesmos erros, vezes sem conta!


A ser assim e a enverdarmos por este caminho por demais conhecido, a seguir aos gregos, seremos pela certa o freguês que se segue!


Francisco Gonçalves

29 June 2011

francis.goncalves@gmail.com


Enviar um comentário

Translate