07/06/2012

O sistema de democracia em que vivemos e que está totalmente obsoleto !

Uma das grande falhas dos sistemas de democracia em que vivemos, que no entanto foram concebidos há 200 anos, quando os cavalos eram a medida de deslocação (em velocidade e não só), representam na sociedade moderna em que vivemos, um perigo enorme para os cidadãos (e os portugueses estão a conhecer o sabor amargo desse mesmo perigo com toda a força!).
O pior perigo que estas democracias encerram é a incapacidade de os poderes que foram (bem) concebidos há 200 anos para se supervisionarem mutuamente, e que hoje face às transformações enormes que as sociedades sofreram, são totalmente inúteis e só favorecem um circulo vicioso de tráfico de influências e corrupção, (bem) comandados a partir do interior dos próprios sistemas de "democracia" partidarizada.
Poderá mesmo dizer-se que o actual sistema de democracia por concepção e por ter caducado e estar obsoleto, está também ferido de morte e sem qualquer capacidade de regeneração a partir do seu interior.
Para acabar com estes perigos enormes que aprisionam por completo as democracias actuais, tornando os cidadãos reféns de uma autêntica ditadura do sistema que até foi criado para os proteger, só há uma saída possível:
A deposição dos actuais sistemas politicos e a sua re-invenção e adequação aos tempos modernos, em que enfrentamos enormes economias de escala e a um nível global, pelo qual tudo está a ser posto em causa desde a forma de trabalhar, colaborar até à forma como nos divertimos e socializamos.

Francisco Goncalves in 04April2012


Ver Video do Prof. Paulo Sotero sobre :

A crise e o Direito, FDUNL, 22 5 2012



Enviar um comentário

Translate