18/01/2012

Os gastos na Saúde face ao envelhecimento da população Portuguesa, num País com recursos limitados!


Para que se possa falar em racionalizar os gastos na saúde, num país que está a envelhecer todas as décadas uns anos mais, a única intervenção de primeira linha e inteligente é a de apostar estratégicamente nos cuidados de saúde primários e na literacia em cuidados de saúde dos cidadãos.
Ao apostar na prevenção na saúde teremos cidadãos que vão saber envelhecer mais saudáveis e com maior qualidade de vida, consequentemente traduzindo muito menores custos em cuidados de saúde e internamentos.

A prática de exercicio fisico e a difusão de uma cultura que incentive esta prática continuada a partir da juventude, em simultâneo com uma educação sobre uma alimentação saudável ao longo da vida também, são fundamentais para que se obtenha uma vida mais saudável e um envelhecimento com maior qualidade de vida e menores problemas de saúde.

Esta é sem dúvida a solução mais sensata e a estratégia para uma politica de saúde, que um país pobre e com recursos bem limitados, deverá tomar.

Francisco Goncalves in 11Jan2012
( francis.goncalves@gmail.com )

O futuro dos cuidados médicos é também colaborativo, onde doente e paciente se envolvem na melhor solução para o caso -
Considero tal importante até porque se insere numa filosofia de tornar os cidadãos mais conhecedores acerca dos problemas de saúde que eventualmente os afecte, e dando grande passos no sentido da saúde preventiva, em vez da actual forma de cuidados curativos ou de "fixes" de problemas mais graves.
"...(...)..."Roni Caryn Rabin diz que os pacientes têm o direito legal de seus registros médicos, embora o acesso pode ser difícil. Mas o que aconteceria se os pacientes foram encorajados a não apenas para ver seus registros médicos, mas para levá-los para casa, estudá-los e realmente própria eles?
A colaboração de pesquisa chamado OpenNotes estabelecidos para responder a esta questão, publicando os primeiros resultados de um estudo sobre o médico eo paciente atitudes compartilhadas registros médicos e demonstrando que para os pacientes, pelo menos, registros médicos compartilhada parece ser uma idéia cujo tempo vir .
'Esse é o grande desafio na medicina: conseguir que os pacientes sejam mais ativos em seus próprios cuidados ", diz Dr. Tom Delbanco, um investigador principal do estudo" O que estamos fazendo é abrir a caixa preta e deixá-lo olhar. para dentro.
"O Dr. Delbanco e seus colegas recrutaram mais de 100 médicos de cuidados primários que já estavam usando registos de saúde electrónicos como voluntários para compartilhar suas anotações médicas com pacientes doentes estavam entusiasmados:. 90 por cento achavam que seria mais no controle de seus cuidados, se eles viram o notas . Eles não estavam preocupados em serem confundidos, ea maioria disse ver o registro seria ajudá-los a cuidar melhor de si ajudando-os a melhor lembre-se seu plano de tratamento, entendê-la e tomar a medicação.
O objetivo é engajar os pacientes mais plenamente em seus proprios problemas de saúde. "Conhecimento é poder", diz Jan Walker, autor sênior do estudo. " Um paciente vai ao médico só de vez em quando , mas entre visitas, você está fazendo todos os tipos de decisões que afetam sua saúde a cada dia '.(...).


Enviar um comentário

Translate