23/11/2012

Alguns princípios básicos para favorecer o relacionamento e a motivação Organizacional !


A gestão de pessoas, implica o domínio de alguns princípios base de psicologia humana, e compreensão dos últimos avanços da neurociência, que na maioria das vezes são desconhecidos de quem lidera e administra, e as empresas pouco ou nada investem na formação nestes domínios, ou até os desconhecem por completo.
Daí que a liderança de equipes seja, sobretudo em Portugal, tão fraca, conduzindo invariavelmente as empresas a fracassos nos seus objectivos, ainda e apesar de ao nível superior da hierarquia (administrações, direcções de empresa, etc.), investirem em algum planeamento estratégico, esquecendo porém por completo a base da sua pirâmide de recursos humanos, e os níveis de chefia intermédia, que são os verdadeiros executores do modelo estratégico delineado.

A motivação e o desenvolvimento de pessoas assenta em princípios básicos como o aceitar que cada pessoa é um caso único, isto é dotada de características especiais, e que estas deverão ser aproveitadas e direccionadas no sentido dos objectivos da empresa, colidindo o menos possível, com os seus princípios pessoais e :
  • o respeito pelos sentimentos dos outros.
  • o propor de recompensas tangíveis e a prática do "feedback" positivo.
  • sublinhar o que positivamente ressalta da actuação dos colaboradores e os seus seus êxitos.
  • o enfoque nas capacidade e no desempenho individual e de grupo, permitindo-se estar sempre disposto a incentiva-lo e a acompanhar o mesmo.
  • a verdade e a honestidade intelectual como arma que assegure e fomente o respeito por nós próprios e pelos outros.
Motivar as pessoas implica estar disponíveis para os outros, partilhando as experiências e o "know-how", admitir que se está errado, dizer aos outros que eles têm razão e sobretudo perguntar-lhes aquilo que mais os interessa e preocupa.

O desenvolvimento pessoal e de grupo não se consegue apenas pela formação formal em sala de aulas, mas principalmente pela ampla troca de informação e conhecimentos ao nível interno e no dia a dia. Mas para isso é necessário existir e promover um espírito aberto, de incondicional disponibilidade e sobretudo eliminar os compartimentos estanques entre departamentos, núcleos e outras barreiras em que o comportamento burocrático tanto gosta de tropeçar, e com o qual normalmente nos desculpamos, pela não realização de projectos, objectivos pessoais e profissionais a que inicialmente nos propomos.

O que importa é fixar-se no problema, projecto ou simples questão a resolver e não na atitude ou personalidade do colaborador. Desta forma evitam-se considerações de índole subjectiva, que apenas podem resultar em polémica, e desta quem sai principalmente lesado é acima de todos a própria empresa.

Promover a resolução, aceitar ajuda, ouvir as ideias dos outros e sobretudo actuar e decidir com rapidez são características elementares de uma liderança sólida.

Utilize sempre e de preferência o reforço positivo como forma de reduzir os comportamentos cegos e inflexíveis.
As acções de punição/castigo levam sempre a condutas defensivas, hostilidade, perda de motivação e até a actos de represálias, que só podem piorar ainda mais a situação, mesmo em termos de relacionamento inter-pessoal. Ao contrário deve sempre premiar-se e enaltecer cada melhoria de desempenho, e sobretudo usar com mestria e moderação, o "elogio em público e a chamada de atenção / pressão, em privado".

Delegue funções e em proporções idênticas responsabilidade e autoridade. Só assim a delegação poderá ser bem sucedida. A criatividade individual e de grupo só poderá fluir com níveis de autonomia suficientes e não com atitudes asfixiantes de julgamento de atitudes e comportamentos, onde apenas entra o factor subjectividade e com ele vêm as atitudes de defesa e hostilidade.

Mostrar sempre compreensão e escutar sem efectuar julgamentos de qualquer espécie e procurar o alinhamento com a estratégia e os objectivos da empresa, proporcionam uma melhor articulação entre a chefia e o colaborador, alimentando a responsabilidade e dando espaço para a melhoria de desempenho e mesmo para o florescimento da criatividade e da inovação.

Por último, nunca deverá perder de vista que aos sucesso individuais devem corresponder o sucesso da equipe e de toda a empresa.
E nunca os primeiros poderão ser vistos desligados do seu todo, que é uma organização ou grupo.


[By Francisco Gonçalves (c) 30 Jan 2007]

"Acredite que é possível
Tenha Objectivos pessoais e profissionais claros
Viva a vida ao Máximo
Nunca desista
Prepare-se bem
Tenha Fé em Si mesmo
Ajude os Outros e Deixe que o Ajudem"

[Richard Brandson, Virgin Corporation "in" Lições de Vida, 2006]

Ver Apresentação sobre os últimos avanços em neurociência e a liderança 

Publicada por Francisco Goncalves em 1/30/2007 03:59:00 PM 

Enviar um comentário

Translate