17/11/2011

Um contributo para uma Reflexão sobre a Escola do Futuro no Séc XXI !!!


O Construtivismo é essencialmente uma teoria de aprendizagem, que se desenvolveu a partir da obra de Jean Piaget. Este é baseado na crença de que a "realidade" não é um fruto absoluto e externo, mas uma composição pessoal construída a partir de nosso pensamento activo e experiência anterior.

Aprender exige a construção activa do conhecimento, ao invés de absorvê-lo dos livros e dos professores (Eckerdal, et al. (2006).

Assim, o entendimento é criado na forma como nos envolvemos mentalmente com o nosso "ambiente" num esforço para lhe dar sentido, contextualmente, e de como o fazemos, com o que já se "sabe".

E este poderá significar o mundo que nos rodeia, uma situação específica, um problema de matemática ou um poema; essencialmente qualquer situação em que nos esforçamos para que essa "situação" possa fazer sentido.
É importante observar que o construtivismo não sugere uma particular pedagogia. Na verdade o construtivismo, descreve como a aprendizagem deve acontecer, independentemente de os alunos estarem a usar as suas experiências para compreender uma palestra ou a tentativa de projectar um modelo de avião. Em ambos os casos, a teoria do construtivismo sugere que os aprendizes constroem conhecimento. O Construtivismo como uma descrição da cognição humana é freqüentemente associada com abordagens pedagógicas que promovam aprendizagem activa e aprender fazendo, que é uma abordagem cada vez mais distante na educação vigente.
"Muitos Construtivistas, e não só, acreditam que a função da educação não é apenas para aculturar os alunos, mas para que estes venham a ser individualmente e culturalmente capazes de transformar a sociedade e a cultura, sempre na senda do progresso".
Não só é importante que os cidadãos de uma república democrática, sejam bem-educados (no sentido tradicional), mas também é importante que eles compreendam como podem mudar (ou até mesmo criar) a sua própria cultura e sociedade.
Os Educadores construtivistas têm como objectivo estimular os estudantes que irão ser inovadores e transformar as formas tradicionais de pensar. Para fazer isso, os alunos devem aprender a resistir (ou pelo menos a avaliar criticamente) a cultura dominante e as formas dominantes de pensar.
Penso inclusivé que os actuais "parodiantes" actual realidade social Portuguesa, tanto como o Salazar, não estão dispostos a permitir este desvario, mas não deixa de ser uma teoria bem pensada e que certamente funcionará.
Os adeptos do Construtivismo há muito tempo que colocam um enorme valor na equidade e diversidade na educação, como força transformadora e de valor nas sociedades modernas e desenvolvidas. Eles olham para a educação como forma de proporcionar aos estudantes, "janelas" para outras formas de vida e, assim, ajudá-los a desenvolver um sentimento de empatia com outras pessoas, outras forma diversas de pensar e de ser e outras culturas.
Os Construtivistas também têm a esperança de incutir em cada aluno um sentido de serviço e um desejo de contribuir para um bem comum.
Contribuindo para a sociedade e acreditando em mudanças sociais positiva não são coisas em que os estudantes só participam após a sua educação, na vida adulta. Na forma construtivista do pensamento, as escolas são comunidades (ou pequenas sociedades) onde os estudantes podem contribuir em qualquer idade. Também, "uma escola construtivista vai estar intimamente ligada (e contribuindo para a) a comunidade envolvente". .....(...).
‎"A principal meta da educação deverá ser a de criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." [Jean Piaget].

É fundamental que se empreenda a revolução da aprendizagem. Já não chega fazer pequenos ajustes aos sistema de educação através de reformas. Alterar o que está errado de base nunca nos fará chegar ao objectivo de uma educação para o Séc XXI. 
É preciso mudar a base em que assenta este sistema de ensino com mais de dois séculos, e que foi concebido para a era industrial e para a produção em série !



Por Francisco Gonçalves (francis.goncalves@gmail.com)
Jan 2011
Fontes usadas: Wikipédia ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Socioconstrutivismo ) e outras():
* UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE O PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA
* Moodle uma plataforma de e-learning construtivista
Enviar um comentário

Translate