21/04/2011

Segundo o Vice-Presidente do PSD, os beneficiários do RSI são um bando de ladrões !

Esta acusação grave aplicada mais concretamente à população mais pobre, e logo a mais fragilizada da sociedade portuguesa, e em tempos da maior crise que actualmente atravessamos, e também a que alguma vez o país sofreu, é de uma enorme desumanidade e este senhor provou com esta simples frase, que não está à altura de desempenhar qualquer função governativa no País. Da parte da direcção do seu partido, entretanto fez-se o mais absurdo silêncio que só pode revelar o pactuar com o que foi dito por este senhor!


E mesmo o Senhor Presidente da República continua a exercer a sua magistradura de silêncio, perante este e outros caso gravosos que ocorrem todos os dias, e assistindo impávido e sereno a um país, que a cada dia mais se afunda aos olhos de todos!

Este senhor, de seu nome Leite de Campos, que tem mais que idade, e julgo estudou o suficiente, para perceber o qual o valor da solidariedade numa democracia, não pode pura e simplesmente falar dos mais pobres e desfavorecidos desta forma ignóbil e baixa, principalmente quando ele e os do seu partido sempre estiveram calados perante o maior roubo e fraude perpetrado contra Portugal e os Portugueses, através do já celebre e menos impune caso BPN, onde os supostos autores da mesma, foram exactamente colegas seus de partido. E nunca ouvi este Sr. Leite de Campos, ou outros membros do PSD, dirigirem palavras tão duras a estes fraudulentos ex-colegas de partido que deixaram a Nação e todos os portugueses no mais completo estado de sítio, como as que agora demonstrou a coragem de dirigir publicamente aos mais pobres e frágeis da nossa sociedade democrática.


Então temos que, os pobres e cada vez mais fragilizados da sociedade, até devido principalmente às mais violentas fraudes, em que estiveram directamente envolvidos antigos membros e colegas do Sr. Leite de Campos, são por ele considerados todos ladrões (porque auferem míseros 242,00 Euros mensais) e os Srs. Oliveira e Costa, Dias Loureiro e muitos outros que me abstenho de mencionar aqui, são pessoas de bem e até merecem atenção das mais altas figuras do estado.

E assim vai a moral e os principios de uma sociedade que nada tem de democrática, e mais grave ainda quando este senhor se prepara eventualmente para conquistar um lugar de destaque no novo governo de Portugal, através das próximas eleições de 5 de Junho.

A este senhor que ataca os pobres e os mais fragilizados deste país e os insulta vilmente, ao mesmo tempo que se dá em convívios fraternos com os amigos de partido, que directa ou indirectamente permitiram a maior fraude da história do país, eu tenho uma pequena mensagem e experiência, ainda que apenas um fragmento da minha vida, para lhe contar.


Quando ainda era muito pequeno, mas já com um sentido de humanismo, talvez maior que o do Sr. Leite de Campos, e tendo frequentado os meus primeiros 3 anos da escola primária numa aldeia em que residiam os meus avós maternos, no bem interior do país, vi e sofri pelos muitos portugueses que tiveram que sair deste Portugal, à altura mísero país, nas condições mais difíceis que se podem imaginar e em emigração ilegal, pura e simplesmente porque não tinham sequer pão para dar aos seus filhos !

O país em que nasceram não lhes deu sequer alternativa, e tiveram que emigrar para outro país que fez o favor de os receber e lhes deu as condições para recuperarem não só toda a sua dignidade perdida, e mesmo garantirem um futuro para os seus filhos, o que de todos seria perfeitamente impossível em Portugal.


E são pessoas como o Sr. Leite de Campos, e por sinal o PSD, que ainda não desmentiu as afirmações graves proferidas por este senhor, que hoje têm a coragem e o previlégio também, de afirmar alto e bom som, que os "beneficiários do RSI são todos uns aldrabões!".

Pois eu vos digo e bem alto: Enquanto o povo Portugues não se unir e correr com toda esta gente (governantes e políticos) completamente amoral, aética e sem os mínimos princípios de vivência democrática em sociedade, e que permite que os seus amigos e colegas de partido, delapidem milhões de milhões de euros, e que põem em jogo e destroem mesmo as poupanças e a riqueza acumulada pelos contribuintes, através dos seus descontos de uma vida de trabalho dura e com salários de miséria, Portugal não terá qualquer futuro!

Demonstram-nos os últimos 37 anos de poder e de falsa democracia, culminando com actual completa falência do País, que perdeu inclusivamente a credebilidade internacional e é mesmo hoje visto como um país do Terceiro Mundo, com todas as consequências que daí advêm!


E como se isso não fosse suficiente, e para além de se terem dado ao luxo de atirar com o país para a falência, em vez de perseguirem quem roubou da forma mais criminosa, e contra todo um povo os muitos milhares de milhões de Euros, e até tentassem, por todos os meios posíveis e imaginários, recuperar esse dinheiro como se faz nos países civilizados, passam a perseguir e a criar politicas criminosas sistematicamente visando os mais pobres e carenciados, e a retirar-lhe o pouco do pouco a que eles, por lei e consagrado na constituição, até teriam direito !

Tal como diz o ditado popular, "Tão ladrões são os que foram à vinha roubar, como os que ficaram cá fora a guardar!".

Em suma temos uma classe de políticos e dirigentes que não prestam, não sabem gerir um país, são incompetentes, irresponsáveis, desumanos, e não têm sequer a idoneidade de respeitar, ou menos ainda, fazer respeitar a constituição portuguesa, que sempre juraram, de forma solene, fazer respeitar e defender ao longo de já 37 anos !


Gente assim não merecem sequer a nacionalidade portuguesa e o País não pode continuar a ser governado desta forma gravosa, incompetente, amoral, onde a democracia e a constituição continuam a ser palavras vãs !


Por Portugal e pelos Portugueses sempre !


Que o supremo interesse do colectivo e da nação passe rapidamente a prevalecer sobre os interesses pessoais mesquinhos e de grupos que se julgam donos de portugal e dos portugueses, e os escravizam da forma mais vergonhosa, perante o mundo que nos começa a olhar de forma incrédula !!


Como informação [RSI: valor médio desta prestação por agregado familiar é de 242 euros]


Mas eu quero continuar a analisar neste contexto os beneficiários do RSI e pegando numa das críticas que este senhor Leite de Campos, que por certo raciocina mas por terrenos muitos próprios de quem nunca na vida passou dificuldades, ou as viu sequer por perto, e ele afirma então o seguinte : "o actual sistema não é só quem mais precisa que recebe benefícios sociais, são os mais espertos e os aldrabões" e depois fala de "Sopa dos pobres e albergues", e eu aqui começo a sentir-me enjoado com tamanha falta de sensibilidade, isto para não ser mais desagradável para com este senhor, como tal fico por aqui.


Mais diz o mesmo senhor, e todos nós contribuintes percebemos talvez ainda melhor que ele, que cada beneficiário custa ao estado (a todos nós portanto) 275,00 Euros / Mês. Pois bem, então pensemos como pessoas honestas e de bem, e nesse sentido em espírito de comunidade, que é algo que os nossos politicos já nem sabem o que isto siognifica. Mas eu ajudo e diria que, para que o estado (ou seja nós os contribuintes) não fiquemos com a ideia de que estamos a ajudar "uma cambada de malandros que não quer fazer nada", e esta ideia não é minha é de alguns (muitos) portugueses a quem a tenho lamentávelmente ouvido isto, e muito me choca, mase por certo do agrado do dito senhor Leite de Campos.


Então para que estes beneficiários não usufruam de uma ajuda da comunidade (porque afinal é disso que se trata), sem que da parte deles haja a respectiva contrapartida, há soluções bem simples, que mais uma vez ainda não foram implementadas, por culpa tão somentes de políticos e governantes deste nosso país.

Para tal bastaria que as pessoas que estivessem a receber o RSI, e estando aptas através do respectivo exame médico, para desempenhar funções, terem a obrigação de contribuir com um minimo de horas de trabalho para a comunidade, por exemplo 2-3 horas por Dia (não mais porque estamos a falar de um subsídio médio de € 9.00 euros / Dia, logo vejam mesmo a miséria que andam a discutir!!). E esses beneficiários contribuiriam então com o seu trabalho honesto e de cidadãos exemplares, ajudando nos hospitais públicos, nos mais variados trabalhos que lhe estivessem ajustados, em limpezas nos municípios, como auxiliares nas escolas (e como faltam aqui recursos humanos), etc, etc.

Há por aí tanto trabalho para fazer, principalmente ao nível dos municipios e das escolas, que estes beneficiários pela certa não deixariam de dar o seu mais que justo contributo à sociedade pelo subsidio que estariam a receber do dito Estado.


Portanto, resumindo para quem possa não ter percebido ainda a ideia, estas pessoas estariam a receber o RSI, não por esmola, só não estão a prestar trabalhos para a comunidade (que lhes paga enfim 9,00 Euros por dia em média), por incúria dos nosso governantes, e apenas destes como se pode demonstrar.

E depois são esses mesmos políticos e governantes desumanos, sem nenhum espirito de comunidade ou de fraternidade, que ainda surgem a lamentar 9,00 Euros dia (em média por pessoa) que são pagos a cidadãos pobres e fragilizados e que vivem na mais absoluta miséria.

Tenhamos dó, sejamos no mínimo razoáveis e de bom-senso, igualmente fraternos, saibamos viver em comunidade e sobretudo aprendamos a respeitar os outros e a sermos cada vez mais "Fortes com os Fortes e Fracos com os Fracos", e não o contrário, como o demonstram estes políticos e governantes, que mais parecem ditadores e senhores absolutos, do que representantes do povo numa democracia.


E ainda por cima não fazem nada, mas nada, nem têm ideias sequer para que as coisas possam ser mais justas para todos nesta caso especifico; para os beneficiários e a comunidade, saindo ambos a ganhar!!

Em meu modesto entender o grande problema da nossa sociedade portuguesa, é que estaremos cada vez mais a viver tempos de um egocêntricos cego, sem a mínima capacidade de entender o próximo, e quando assim é, como queremos nós próprios ser felizes, se a condição base para entendermos o próximo, é conhecer-mo-nos a nós próprios!!


Em conclusão: Hoje em dia somos infelizes e fazemos os outros igualmente infelizes. E perante este facto, esta não pode portanto ser uma sociedade justa e equilibrada!! Que todos reflictamos sobre isto, também para nosso próprio equilibrio interno e maior progresso da nossa sociedade e da Nação Portuguesa!


Francisco Gonçalves

21 April 2011

francis.goncalves@gmail.com


Enviar um comentário

Translate