28/05/2011

A lógica que deve presidir e quando se deve recorrer aos bancos, ou a outras entidades financeiras do mundo !


A lógica de recorrer aos bancos, ou outras entidades financeiras do mundo, deve ser sempre a de pedir dinheiro emprestado quando não se está a necessitar dele (nesse momento é o Banco que está interessado em fazer o negócio e não o cliente) !
A isto chama-se prever e antecipar o futuro, e é para isso que gestores e governantes são pagos a peso de ouro, de outra forma não necessitaríamos de grandes especialistas e qualquer guarda-livros podia ser governante ou gestor !

O que os Bancos e as entidades financeiras e outros agiotas deste planeta mais gostam, é de ver aparecer clientes com a corda na garganta, aí estão nas mãos deles e obrigados a fazer o jogo que eles mais dementemente gostar de jogar, e fazem-se pagar escelentemente e escandalosamente bem, exactamente por o cliente estar sem qualquer alternativa.
É esta a lógica simples, e apenas há que gerir empresas e países contrariando esta, que embora sendo perversa, não é mais do que é a realidade do mundo e no fundo uma lei imutável da natureza, e mesmo do universo.

Já alguma vez ouviram dizer que o mundo nem sempre é justo? Pois estes são alguns desses momentos, de entre muitos outros !!

O grande problema é que as pessoas, as empresas e os governos, não governam, não gerem, mas limitam-se a assinar cheques (em branco) e a gastar desgovernadamente, e com este "modus operandi", mais cedo ou mais tarde acabam sempre inevitavelmente nas mãos dos agiotas, e depois lamentam-se, dizem mal da vida, que tudo lhes correu mal, etc. Ou seja a lógica da vitimização tão bem conhecidas dos portugueses, pois estes são peritos nesta técnica aburda e perfeitamente inadequada de enfrentar os problemas.
Fazer o quê? Tal como os erros devem ser evitados, antes de ter que pedir desculpas!

No fundo o mundo é injusto, e portugal é um caso claro de uma nação que há mais de 800 anos se sente injustiçada, tal como o seu povo, salvo alguns séculos de excepção. E isso porque os portugueses aindam não entenderam as leis imutáveis do universo, e pior, resolvem sempre agir e gerir no caos, actuando sobre o caos natural. Se resolverem apenas operar sobre um nível de caos vão talvez constatar que algum controle é possível, mas torna-se impossível a gestão de dois ou mais níveis de caos, como facilmente poderão compreender!

Claro que neste caso o resultado será sempre o pior e o inimaginável ! Aliás Portugal e os portugueses estão neste preciso momento a perceber isto, e espero que não o esqueçam mais para o futuro.

Author: Francisco Gonçalves
23May2011
francis.goncalves@gmail.com

Notas:
1) Para quem estiver interessado em perceber como agir sobre o caos, deixo aqui alguns tópicos de interesse fundamental para uma nova abordagem aos negócios e às oportunidades que sempre se nos deparam, principalmente em momentos de enorme crise e clima perturbação ( Inovação e Caos - Explorando o Caos - Seja perturbador como a Internet, Surf o caos ! - https://www.facebook.com/note.php?note_id=10150097992394925 )

2) Rework - A Nova Realidade dos Negócios !!! ( https://www.facebook.com/note.php?note_id=10150105207249925 ).


Enviar um comentário

Translate