06/01/2014

O Portugal que continua sendo o país dos três tristes FFF, decididamente não tem futuro !

Nada mudou, nem mesmo a paisagem de pobreza que este pobre país viveu nos tempos vis de Salazar, e que passados 37 anos sobre a queda deste, tudo continua igual, como uma cultura de mediocridade, sentimentos de fatalidade e de um "destino que marca a hora", um medo da mudança e de tudo o que pode ser diferente, de "fazer doer a alma" e sobretudo de um atavismo e imobilismo de fazer "chorar as pedras da calçada" !

Enquanto o futebol monopolizar 99% das conversas dos portugueses, a cidadania continuará neste país bem profundamente enterrada e os sonhos e a esperança já são só resquícios de um povo a passos (agora de Coelho, logo mais rápidos!!) para o abismo e mesmo na direcção da extinção como povo !

Já agora juntem-se uns comentários sobre Fátima e sobre o Fado. "Oh povo que talhas com tuas mãos as tábuas do teu caixão".

Um povo que vive neste sufoco não tem realmente futuro, sobretudo quando uns quantos sabidões se aproveitam desta pobreza de espírito, para roubarem impunemente todo um povo, e estando aqueles mesmo prestes a dar o golpe de misericórdia a este pobre país de pobres gentes!!!

A pior pobreza e aquela que eu sempre mais temi, é a "pobreza de espírito", porque é esta que impossibilita que alguém como imaginação viva sempre abaixo das suas possibilidades, condenando-se a si próprio e aos que os rodeiam  ao "silêncio dos inocentes", porque vitimas de si próprios e do seu imobilismo atávico.

Como tal, a nação inteira respira (e suspira!!) este imobilismo e este atavismo de potencial ilimitado, condenada ao fracasso.  E mesmo sabendo isso (talvez no entanto não queiram compreender!!), remetem-se todos os cidadãos ao silêncio, à inacção, à falta de atitude esquivando-se a ir à luta, escondendo-se no seu canto, e apenas esperando o golpe fatal do destino assim esculpido, ou de um "milagre" inusitado de um dos tristes F's, de um povo em que a crença cega, o dogma e o preconceito são quem os domina por inteiro.

Francisco Gonçalves - Um estado de alma
francis.goncalves@gmail.com
Enviar um comentário

Translate